Fotógrafo rosariense se destaca com fotos de santos em site da baixada cuiabana

Site de Cultura destaca a Santidade da Baixada Cuiabana com imagens de Antonio Siqueira A crença e a fé para a união de um povo. Acreditar ...

Site de Cultura destaca a Santidade da Baixada Cuiabana com imagens de Antonio Siqueira

capa_noticia_1A crença e a fé para a união de um povo. Acreditar é o que move as pessoas. E neste movimento, passado, presente e futuro se confundem e se misturam, o tempo quase como que suspenso por um instante. Aqui, nesta terra lavada por ouro e sangue, a religião, a crença nos santos foi o que acalentou o sofrimento de muitos. Mas em algum momento, o sofrimento se funde ao cotidiano, à rotina, e a água passa a lavar mais que lágrimas, para se transformar em celebração.

As festas de santos na Baixada Cuiabana são tão antigas quanto este chão. Era neste momento, que as classes sociais se misturavam. Os ricos abriam as portas de suas casas, com comida e música para oferecer a todas as pessoas da cidade. E este momento de confraternização, onde as diferenças eram esquecidas, mesmo que só por uma noite, venceu gerações e se perpetua como costume, tradição, cultura. É uma lembrança que confunde o tempo. Aqui se constrói e se reconstrói histórias. Esquece-se por um breve momento suspenso no ar de toda a dor, segregação, sofrimento. Aquilo que era passado ainda se faz presente.

E as nuances de cada uma destas festas, realizadas por diferentes comunidades, são retratadas pelos fotógrafos Antonio Siqueira e Luzo Reis no projeto Santos da Baixada. Já são dois anos que percorrem as celebrações aos santos nos municípios que compõem a Baixada Cuiabana.

“Eu e o Antonio somos primos e havíamos perdido o contato. Em 2014 participamos de um curso do José Medeiros e passamos o dia fotografando em Rosário Oeste, foi quando nos reencontramos. Depois, ele me chamou para fotografar as festas e eu comecei a perceber diferenças entre uma e outra. Fui em duas festas em quilombo, uma perto de Poconé em Morrinhos e outra no Baixio em Barra do Bugres, foi lá que vi muita diferença. Em Rosário não havia visto siriri na festas e no Morrinhos eu vi, no Baixio foi o mais diferente, lá tem venda de comida, tipo rifa. Achei interessante e disse vamos viajar, todo lugar na Baixada tem essas festas e vamos conhecer, ver como é, e foi assim que começou”, conta Luzo.

Diário de bordo, galerias e objetivo do projeto estão dispostos no site, criado com o intuito de organizar e reunir todo o conteúdo. A expectativa é de realizar uma exposição com o acervo criado a partir desta pesquisa. Com suas respectivas atividades profissionais, o planejamento é fotografar para o projeto nos finais de semana, quando as festas acontecem, porém Luzo adianta que a ideia é começar a participar da preparação dos festejos durante a semana.

O cururu, o siriri, as procissões, ladainhas, adoração, lambadão, as comidas, enfim, tudo o que envolve o festejo vêm à luz para se eternizar em fotografia.

“Nos quilombos por serem comunidades rurais que não estão dentro das cidades, é mais forte algumas tradições, achei o cururu mais forte. Nessas festas na cidade em Bom Jardim, Rosário, o festeiro contrata um grupo ou chama amigo e vai e toca, é uma parte da festa, por que já tem lambadão. E nos quilombos está entrando agora, por exemplo, tem dois anos no Baixio o lambadão, antes a noite inteira era só cururu. Alguns festeiros mais antigos ainda viram a cara, não aceitam bem, ficam no altar, no cururu, e lá fora no pátio o lambadão comendo solto, mas geralmente pedem pra abaixar o som, por isso vejo que neste sentido é mais tradicional no quilombo”, observou.

Para Luzo, como cada lugar lida com a questão da tradição é uma das principais diferenças. “Isso do lambadão, é um fenômeno que invadiu tudo. Não percebemos muito na cidade, mas nessas festas o lambadão compete com o cururu”.

Sobre as diferenças nas fotos de cada um, Luzo explica que começou a fotografar com flash para testar uma técnica. “Eu estava usando uma técnica com a câmera com a velocidade bem lenta e flash para congelar, e aí ficava uns rastros nas fotos e uma coisa meio doida, achei que tinha haver com o transe que os senhores do cururu ficam, por que eles bebem bastante, bebendo o tempo todo e cantando, entoando, é a mesma coisa o mesmo tempo, quase um mantra. É um transe mesmo e os senhores são idosos, a última vez que fui tinha um senhor de 92 anos que ficou umas três, quatro horas tocando sem parar e eu já estava cansado de fotografar e ele lá cantando. Acho que tem a ver e a linguagem fotográfica combinou”.

“O cara que é o festeiro geralmente adora o santo por alguma promessa, em geral pela saúde de um filho. Então eles oferecem a comida, a música, você só paga a bebida, e a festa é para toda a comunidade. A crença é de que no ano que não realizam a festa, algo de ruim acontece para toda a comunidade. Cada festeiro faz algo diferente, a reza ou procissão de um jeito diferente. Teve uma festa que fomos em Bom Jardim que a procissão entrava no meio da mata, subia o morro e o altar estava lá. O festeiro explicou que a referência era Jesus no deserto”.

E nas fotografias, aquilo que a lente capta pela essência revela um encantamento que transcende a fé e a crença em uma religião.

15152267_260634517684978_1117027940_o  14976009_260638044351292_855134936_o  15146779_260634224351674_540646990_o  15133771_260638264351270_495484721_o  15146742_260634364351660_364374139_o  15146780_260638267684603_316754942_o  15129918_260638247684605_170441983_n 

www.cidadaocultura.com.br

Nome

Destaque,2,Esportes,42,Fotos e eventos,84,Geral,1388,PAPO DE ESQUINA,6,Política,308,Regional,862,Rosário Oeste,1348,Tecnologia,90,Variedades,617,Videos,93,
ltr
item
Biorosario: Fotógrafo rosariense se destaca com fotos de santos em site da baixada cuiabana
Fotógrafo rosariense se destaca com fotos de santos em site da baixada cuiabana
https://lh3.googleusercontent.com/-Oqtmg4NxRV8/WSOWtCrj97I/AAAAAAABBNU/2OoBqb_wIyc_nNP_pei0auN_Abg-hHhSwCHM/capa_noticia_1_thumb%255B2%255D?imgmax=800
https://lh3.googleusercontent.com/-Oqtmg4NxRV8/WSOWtCrj97I/AAAAAAABBNU/2OoBqb_wIyc_nNP_pei0auN_Abg-hHhSwCHM/s72-c/capa_noticia_1_thumb%255B2%255D?imgmax=800
Biorosario
http://www.biorosario.com.br/2016/11/fotografo-rosariense-se-destaca-com.html
http://www.biorosario.com.br/
http://www.biorosario.com.br/
http://www.biorosario.com.br/2016/11/fotografo-rosariense-se-destaca-com.html
true
7773387971014822502
UTF-8
Loaded All Posts Not found any posts VER TODOS Leia Mais Responder Cancelar Excluir Por HOME PÁGINAS POSTS Ver Todos RECOMENDADO PARA VOCÊ CATEGORIA ARQUIVO BUSCAR TODOS Não foi encontrado nenhuma correspondente à sua busca! Voltar ao início Domingo Segunda-feira Terça-feira Quarta-feira Quinta-feira Sexta-feira Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sáb January February March April May June July August September October November December Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez agora mesmo 1 minuto atrás $$1$$ minutes ago 1 hour ago $$1$$ hours ago Ontem $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago more than 5 weeks ago Followers Seguir ESTE CONTEÚDO É PREMIUM Please share to unlock Copy All Code Select All Code All codes were copied to your clipboard Can not copy the codes / texts, please press [CTRL]+[C] (or CMD+C with Mac) to copy