Desembargadora determina que ex-companheiro não é obrigado a pagar pensão

Em decisão unânime, a Quarta Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de Mato Grosso não acolheu uma apelação cível e manteve decisã...

3290497de2f7a73425c68f8925a5c8d5Em decisão unânime, a Quarta Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça de Mato Grosso não acolheu uma apelação cível e manteve decisão de Primeira Instância que exonerou um homem de pagar pensão alimentícia a ex-mulher.

Conforme entendimento da relatora da Apelação, desembargadora Serly Marcondes Alves, os alimentos devidos entre ex-cônjuges tem caráter assistencial e excepcional, devendo ser demonstrado, para tanto, além do clássico binômio necessidade-possibilidade, outras circunstâncias, tais como a incapacidade do alimentado para a reinserção no mercado de trabalho, a idade avançada ou, ainda, a falta de formação técnico-profissional.

No caso em questão, a pensão alimentícia já vinha sendo paga há mais de uma década. “Considerando o lapso temporal de mais de 10 anos desde o início da prestação alimentícia pelo autor, é possível concluir que a ex-cônjuge teve tempo suficiente para buscar novas oportunidades de emprego para sua manutenção, ainda mais porque não se encontra com idade avançada, e nem com incapacidade laborativa”, pontuou.

Na análise do caso, os desembargadores ressaltaram um julgamento do Superior Tribunal de Justiça (REsp 1396957/PR, Rel. Ministra Nancy Andrighi, Terceira Turma), que destacou que os alimentos devidos entre ex-cônjuges não podem servir de fomento ao ócio ou ao enriquecimento sem causa. “Por isso, quando fixados sem prazo determinado, a análise da pretensão do devedor de se exonerar da obrigação não se restringe à prova da alteração do binômio necessidade-possibilidade, mas deve agregar e ponderar outras circunstâncias, como a capacidade potencial do alimentado para o trabalho e o tempo decorrido entre o início da prestação alimentícia e a data do pedido de desoneração”, considerou a Corte superior

FONTE: HIPERNOTÍCIAS

Nome

Destaque,2,Esportes,42,Fotos e eventos,84,Geral,1406,PAPO DE ESQUINA,6,Política,316,Regional,865,Rosário Oeste,1348,Tecnologia,90,Variedades,627,Videos,93,
ltr
item
Biorosario: Desembargadora determina que ex-companheiro não é obrigado a pagar pensão
Desembargadora determina que ex-companheiro não é obrigado a pagar pensão
https://lh3.googleusercontent.com/-FGV3B_5fj0g/Wb6MDeSU1mI/AAAAAAABNOU/zj3DtT7oLO8w3E6-iCAAFk3Qz0cSDXf4QCHMYCw/3290497de2f7a73425c68f8925a5c8d5_thumb%255B2%255D?imgmax=800
https://lh3.googleusercontent.com/-FGV3B_5fj0g/Wb6MDeSU1mI/AAAAAAABNOU/zj3DtT7oLO8w3E6-iCAAFk3Qz0cSDXf4QCHMYCw/s72-c/3290497de2f7a73425c68f8925a5c8d5_thumb%255B2%255D?imgmax=800
Biorosario
http://www.biorosario.com.br/2017/09/desembargadora-determina-que-ex.html
http://www.biorosario.com.br/
http://www.biorosario.com.br/
http://www.biorosario.com.br/2017/09/desembargadora-determina-que-ex.html
true
7773387971014822502
UTF-8
Loaded All Posts Not found any posts VER TODOS Leia Mais Responder Cancelar Excluir Por HOME PÁGINAS POSTS Ver Todos RECOMENDADO PARA VOCÊ CATEGORIA ARQUIVO BUSCAR TODOS Não foi encontrado nenhuma correspondente à sua busca! Voltar ao início Domingo Segunda-feira Terça-feira Quarta-feira Quinta-feira Sexta-feira Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sáb January February March April May June July August September October November December Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez agora mesmo 1 minuto atrás $$1$$ minutes ago 1 hour ago $$1$$ hours ago Ontem $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago more than 5 weeks ago Followers Seguir ESTE CONTEÚDO É PREMIUM Please share to unlock Copy All Code Select All Code All codes were copied to your clipboard Can not copy the codes / texts, please press [CTRL]+[C] (or CMD+C with Mac) to copy