“Taques leva MT para uma situação de caos”, detona Welington Fagundes

O estilo quase lorde britânico comum ao senador Wellington Fagundes, presidente regional do PR, foi deixado de lado e partiu para o ataque c...

Wellington-Fagundes-senador-por-Mato-Grosso-pelo-PR(2)O estilo quase lorde britânico comum ao senador Wellington Fagundes, presidente regional do PR, foi deixado de lado e partiu para o ataque contra o governador José Pedro Taques (PSDB). Tudo indica que Fagundes finalmente desceu do muro e assumiu em definitivo a pré-candidatura ao governo de Mato Grosso, no pleito de outubro deste ano.

“Infelizmente o governador Pedro Taques, em sua visão muita estreita, não querendo ouvir as outras pessoas, está levando o Estado de Mato Grosso para uma sitação de caos”, cutucou Fagundes, na tribuna do Senado, em seu primeiro ataque frontal ao atual chefe do Poder Executivo.

O presidente do PR entende que a crise político-administrativa tem no atual governador o principal responsável. “Hoje, infelizmente, Mato Grosso está em uma situação de crise muito grande. Na saúde, em situação deplorável, assim como na segurança. Enfim, todas as áreas. Ainda que a gente aqui [bancada de Mato grosso no Congresso] procura tabalhar junto”, citou ele, com ênfase ao trabalho para a liberação do Fundo de Compensação das Exportações (FEX) e emenda de R$ 156 milhões para custeio da saúde – R$ 100 milhões já estão na conta do Estado.

Fagundes lembrou que a arrecadação tem aumentado, mas Taques nãos abe administrar. “Procuramos fazer a nossa parte para ajudar o Estado, mas infelizmente, mesmo o Estado de Mato Grosso aumentando a sua arrecadação, estamos com problemas sérios, como atraso de pagamento, dificuldade no cumprimento da RGA... Há  vários aspectos de dificuldade em política-administrativa que o goverandor Pedro Taques tem  levado à nossa população”, provocou ele.

Nesse contexto, Wellington Fagundes desafia a questionar a população sobre o que pensa do governo Taques, em qualquer área. “A população está muito insatisfeita com o governo, como está sendo tocado o Estado: pergunte ao servidor público, à dona de casa, ou a quem está no hospital com o seu filho, na fila em busca de atendimento. A situação em Mato Grosso está difícil. Cabe à oposição se solidarizar, também, com a nossa população”, alfinetou o presidente do PR.

A postura atual de ataque não que, no passado, havia concordância com o governo Taques. “Negativo! Nossa posição sempre foi de oposição ao governo que está aí. E como oposição sempre se preocuopou em apontar soluções; o governador deciciu não ouvir”, emendou o senador do PR.

Sobre ser apoiado

Max-Russi-com-Pedro-TaquesWellington Fagundes não entende que estaria “traindo” a pré-candidatura do conselheiroa fastado Antônio Joaquim Neto, do Tribunal de Contas do Estado.  “Sempre disse ao Antônio Joaquim em várias reuniões: quem quer apoio, também tem que estar disposto a apoiar. Antônio Joqum se pré-dispôs a lançar uma candidtura e nós desejos partipciar”, justificou ele.

Fagundes lembra que em política tudo é possível, inclusive uma candidatura de   Antônio Joauqim ou dele próprio, contra Pedro Taques. “Quem está na chuva é para se molhar! Quem está na política e pertence a um partido, sempre tem um projeto político”, concluiu Wellington.

Outro lado

O Palácio Paiaguás não interpretou a declaração de Wellington Fagundes como ataque pré-eleitoral. O secretário-chefe da Casa Civil, deputado Max Russi (PSB), considerou “muito natural que o parlamentar tenha postura crítica e alguns pontos de vista diferentes do governo”.

Ao invés de contra-atacar, Max Russi preferiu agradecer Wellington Fagundes e a bancada de Mato Grosso no Congresso Nacional, num contexto geral, pelo  apoio ao governo Pedro Taques em diferentes frentes de batalha. Russi enfatizou a ação da bancada  na conquista do Fundo de Auxílio às Exportações (FEX), na autorização da emenda de R$ 100 milhões para cuteio da saúde de Mato Grosso e, ainda, na liberação de mais de R$ 100 mlhões da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), entre outras.

“Os nossos parlamentares têm o direito de divergir do governo, o que aliás é saudável na democracia. Sim, devem apontar problemas e sugerir soluções”, resumiu Max, para o Olhar Direto, sem polemizar com Fagundes.

Fonte: Olhar Direto

Nome

Destaque,2,ESPERANDO,1,Fotos e eventos,159,Geral,2989,PAPO DE ESQUINA,6,Política,1313,Regional,1997,Rosário Oeste,1845,Variedades,2656,Videos,781,
ltr
item
Biorosario Notícias: “Taques leva MT para uma situação de caos”, detona Welington Fagundes
“Taques leva MT para uma situação de caos”, detona Welington Fagundes
https://lh3.googleusercontent.com/-kG4EIkPNl3M/WpHnO-0TaUI/AAAAAAABeKI/BMtluE3hjaMI1-iJHW9PK3gNVnxGo5OYgCHMYCw/Wellington-Fagundes-senador-por-Mato-Grosso-pelo-PR%25282%2529_thumb%255B2%255D?imgmax=800
https://lh3.googleusercontent.com/-kG4EIkPNl3M/WpHnO-0TaUI/AAAAAAABeKI/BMtluE3hjaMI1-iJHW9PK3gNVnxGo5OYgCHMYCw/s72-c/Wellington-Fagundes-senador-por-Mato-Grosso-pelo-PR%25282%2529_thumb%255B2%255D?imgmax=800
Biorosario Notícias
https://www.biorosario.com.br/2018/02/taques-leva-mt-para-uma-situacao-de.html
https://www.biorosario.com.br/
https://www.biorosario.com.br/
https://www.biorosario.com.br/2018/02/taques-leva-mt-para-uma-situacao-de.html
true
7773387971014822502
UTF-8
Carregando posts Nenhum post foi encontrado Ver todos Leia Mais Responder Cancelar Excluir Por Inicio PÁGINAS POSTS Ver Todos RECOMENDADO PARA VOCÊ CATEGORIA ARQUIVO BUSCAR TODOS Não foi encontrado nenhuma correspondente à sua busca! Voltar ao início Domingo Segunda-feira Terça-feira Quarta-feira Quinta-feira Sexta-feira Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sáb January February March April May June July August September October November December Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez agora mesmo 1 minuto atrás $$1$$ minutes ago 1 hour ago $$1$$ hours ago Ontem $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago more than 5 weeks ago Followers Seguir ESTE CONTEÚDO É PREMIUM Please share to unlock Copy All Code Select All Code All codes were copied to your clipboard Can not copy the codes / texts, please press [CTRL]+[C] (or CMD+C with Mac) to copy