Propaganda

Em Cuiabá, procurador Mauro tem 30%; Jaime, 24%; e Selma, 16%

a7dad05880ba7b992781eb6e3c97c2a0

MIDIA NEWS

O instituto Voice Pesquisas realizou um estudo sobre o cenário das eleições ao Senado em Cuiabá, maior colégio eleitoral de Mato Grosso. Neste pleito, os eleitores poderão eleger dois candidatos.

O procurador Mauro (PSOL) lidera a disputa, com 30% das intenções de voto, somando-se a primeira e a segunda escolha, na modalidade estimulada, em que é mostrada ao eleitor uma relação com os nomes dos candidatos.

Ele é seguido pelo ex-governador Jaime Campos (DEM), com 24%; e pela ex-juíza Selma Arruda (PSL), com 16%.

Na sequência estão a ex-reitora da UFMT, Maria Lúcia Neder (PCdo B), com 8%; o deputado federal Nilson Leitão(PSDB), com 7%; Sebastião Carlos (REDE), com 2%; Waldir Caldas (NOVO), com 2%; o ex-vice-governador Carlos Fávaro (PSD), com 2%; Adilton Sachetti ( PRB), com 2%, e Gilberto Lopes (PSOL), com 1%.

O candidato Aladir Albuquerque (PP) não pontuou.

Os eleitores que se disseram indecisos somam 77%; os votos em branco e nulo, 27%; outros 2% não responderam.

Como o eleitor poderá votar em dois candidatos para senador, a soma dos cenários de primeiro e segundo votos é igual a 200%.

A margem de erro do estudo é de 4%, para mais ou para menos e o intervalo de confiança é de 95%. O Voice Pesquisas ouviu 600 eleitores em de todas as regiões de Cuiabá, entre os últimos dias 27 e 29 de agosto.

O levantamento foi contratado pelo próprio instituto e está registrado no TRE-MT sob o nº MT - 02181/2018.

Voto espontâneo

Na modalidade espontânea, quando não é apresentada uma relação com os nomes dos candidatos aos eleitores, o procurador Mauro aparece 7% dos votos.

Em seguida estão Jaime Campos, com 5%; seguido pela ex-juíza Selma Arruda, com 4%; e Nilson Leitão, com 2%.

Os eleitores indecisos somaram 158% (primeiro mais segundo voto); os nulos e brancos, 20% - outros 3% não responderam.

Rejeição

O Voice também mediu a rejeição entre os candidatos ao Senado. Jaime Campos foi o mais rejeitado, com 15%; seguido por Nilson Leitão, com 6%; Procurador Mauro, com 4%; Selma Arruda, com 2%; Carlos Fávaro, com 1%; Gilberto Lopes, com 1%; Adilton Sachetti, com 1%; e Maria Lúcia Neder, com 1%.

Um total de 56% se disse indeciso quanto à rejeição; 9% disseram que não rejeitam ninguém; e 5% não responderam.

Veja os gráficos: