E se o porte de armas fosse liberado no Brasil?

Fonte: Revista Superinteressante Teríamos mais suicídios, mais mortes por acidente e, por paradoxal que pareça, menos segurança pública Na p...

si_395_armas

Fonte: Revista Superinteressante

Teríamos mais suicídios, mais mortes por acidente e, por paradoxal que pareça, menos segurança pública

Na prática, qualquer brasileiro maior de 25 anos e sem antecedentes criminais pode ter uma arma em casa. É a chamada “posse de arma”. O porte, ou seja, a permissão para andar na rua com um revólver na cinta, é outra coisa. Trata-se de um privilégio restrito a militares, policiais, funcionários de empresas de segurança privada e trabalhadores rurais que morem em locais distantes, sem policiamento. É assim desde dezembro de 2003, quando foi assinado o Estatuto do Desarmamento no Brasil.

Ainda que o uso seja restrito, a demanda é grande. Nos últimos 14 anos, o total de registros de armas aumentou consideravelmente: de 5.459 em 2004 para 42.387 em 2017. Segundo a Polícia Federal, há no País 646.127 armas legais nas mãos de civis – mais quase 10 milhões com a polícia e as Forças Armadas. Na hipótese de que cada uma delas esteja com um brasileiro diferente (não há estatísticas sólidas), temos que 0,3% das pessoas tem arma em casa. O número exclui armas de militares, caçadores, colecionadores e as sob posse das Forças Armadas, registradas pelo Exército.

Pensar em um cenário em que cada brasileiro, do taxista ao CEO de empresa, tenha arma, é analisar uma realidade semelhante à dos Estados Unidos. Lá, comprar um revólver é quase tão simples quanto trocar de eletrodoméstico: estima-se que existam quase 400 milhões de armas, uma média de 121 a cada 100 pessoas – mais armas do que gente. Apenas 3% dos civis, no entanto, possuem alguma arma. Ou seja, quem tem, tem muitas, mas relativamente poucos americanos contam com um revólver na gaveta, ou na cinta.

Ainda assim, o exemplo americano permite imaginar como seria um Brasil armado até os dentes. Para começar, o índice de suicídios iria às alturas. Nos EUA, a maioria das mortes por armas de fogo acontece dessa forma – incríveis 64,2% dos 37.200 óbitos em 2016. No Brasil, essa porcentagem é de 4%, ou 1.728 mortes.

Se os mesmos 3% da população do Brasil andasse armada (o que representaria 6 milhões de novas armas em circulação), o total de pessoas que tiram a própria vida todo ano, proporcionalmente, passaria dos 16 mil. É como se sete Boeings 737 lotados caíssem todo mês.

Há de se considerar, também, que o Brasil já encabeça o ranking mundial de homicídios causados por armas de fogo do mundo. Foram 63,8 mil só no ano passado. Boa parte causados por armas ilegais, nas mãos de bandidos. Não há dados recentes sobre o número de armas ilícitas. A última estimativa, feita em 2010 pelo Sistema Nacional de Armas (Sinarm), falava em 7,6 milhões – mais de dez vezes a quantidade de armas registradas.

Só que boa parte desses tiros fatais sai de armas registradas. Dados do Ministério da Justiça, também de 2010, indicavam que 30% das armas apreendidas com criminosos tinham origem legal – ou seja, saíram das mãos da polícia, de militares ou de um civil autorizado. Conclusão: a tendência é que uma sociedade muito armada também tenha uma criminalidade igualmente armada, uma vez que os desvios são comuns. No ano passado, a PF recolheu 135 mil armas nessa situação.

Ainda que nenhuma arma legal jamais acabe na mão de um bandido, a mera existência de mais armas traria outros problemas. Segundo o Ministério Público, o número de crimes por motivos fúteis ultrapassa a casa dos 80% em Estados como São Paulo e Santa Catarina. São classificadas dessa forma as mortes por impulso, que envolvem brigas no trânsito, ciúmes, vingança ou conflito entre vizinhos, por exemplo. Com mais armas, discussões do tipo teriam mais desfechos trágicos.

Mesmo quando não há intenção de atentar contra outra vida, estar armado ainda pode ser um tiro no pé. E, por mais triste que seja, isso não é necessariamente força de expressão. Em 2016, armas defeituosas da Taurus, maior fabricante nacional e que vende revólveres e fuzis em 70 países, já haviam feito pelo menos 55 vítimas só no Brasil.

Entre os problemas mais comuns há, por exemplo, travas que não funcionam e revólveres que disparam sem serem acionados. Imperfeições do tipo, aliás, implicariam também mais casos de familiares feridos por acidentes.

“Mas o cidadão precisa ter, ao menos, alguma chance de se defender”, argumentam muitos. Afinal, quando o Estado falha, o cidadão deveria poder assumir o direito à própria segurança. Foi esse um dos sintomas da greve de policiais no Espírito Santo, em 2017, que fez triplicar os pedidos de registro por lá.

O fato é que, mesmo que você conheça alguma história de sucesso de alguém que reagiu a um assalto, essa não é a regra. Pelo contrário. Uma pesquisa do Instituto Brasileiro de Ciências Criminais (IBCCRIM) concluiu que uma pessoa armada corre um risco 56% maior de morrer em comparação a alguém sem arma.

O dado acima vai ao encontro ao analisado por Thomas V. ­Conti, pesquisador da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas). Entre 2013 e 2017, ele traduziu 48 resumos de pesquisas sobre armamentos para cravar: 90% delas são taxativas ao dizer que um maior número de armas aumenta o número de crimes letais, como homicídios. E mais gente perdendo a vida não é exatamente o que precisamos agora. Nem agora, nem nunca.

Nome

Destaque,2,ESPERANDO,1,Fotos e eventos,153,Geral,2894,PAPO DE ESQUINA,6,Política,1260,Regional,1935,Rosário Oeste,1815,Variedades,2588,Videos,734,
ltr
item
Biorosario Notícias: E se o porte de armas fosse liberado no Brasil?
E se o porte de armas fosse liberado no Brasil?
https://lh3.googleusercontent.com/-g3FMMDKHrhM/W9kcGbTfRJI/AAAAAAAB4Eo/-MUkthkZPLQaG5t3MTcxHQ39T7LeFjvFgCHMYCw/si_395_armas_thumb%255B1%255D?imgmax=800
https://lh3.googleusercontent.com/-g3FMMDKHrhM/W9kcGbTfRJI/AAAAAAAB4Eo/-MUkthkZPLQaG5t3MTcxHQ39T7LeFjvFgCHMYCw/s72-c/si_395_armas_thumb%255B1%255D?imgmax=800
Biorosario Notícias
https://www.biorosario.com.br/2018/10/e-se-o-porte-de-armas-fosse-liberado-no.html
https://www.biorosario.com.br/
https://www.biorosario.com.br/
https://www.biorosario.com.br/2018/10/e-se-o-porte-de-armas-fosse-liberado-no.html
true
7773387971014822502
UTF-8
Carregando posts Nenhum post foi encontrado Ver todos Leia Mais Responder Cancelar Excluir Por Inicio PÁGINAS POSTS Ver Todos RECOMENDADO PARA VOCÊ CATEGORIA ARQUIVO BUSCAR TODOS Não foi encontrado nenhuma correspondente à sua busca! Voltar ao início Domingo Segunda-feira Terça-feira Quarta-feira Quinta-feira Sexta-feira Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sáb January February March April May June July August September October November December Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez agora mesmo 1 minuto atrás $$1$$ minutes ago 1 hour ago $$1$$ hours ago Ontem $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago more than 5 weeks ago Followers Seguir ESTE CONTEÚDO É PREMIUM Please share to unlock Copy All Code Select All Code All codes were copied to your clipboard Can not copy the codes / texts, please press [CTRL]+[C] (or CMD+C with Mac) to copy