Mauro Mendes recorre ao TCE para barrar despesas na saúde criadas por Pedro Taques

GAZETA DIGITAL Governador eleito, Mauro Mendes (DEM), ainda nem assumiu o Palácio Paiaguás e já ingressou com uma ação no Tribunal de Contas...

382c8e989d0b822eb522fa386e6586b9

GAZETA DIGITAL

Governador eleito, Mauro Mendes (DEM), ainda nem assumiu o Palácio Paiaguás e já ingressou com uma ação no Tribunal de Contas do Estado (TCE-MT) para barrar portarias assinadas pelo atual governador Pedro Taques (PSDB) e pelo secretário de Estado de Saúde, Luís Soares que ele classifica como "ilegais e imorais" por criarem despesas de R$ 91 milhões que terão que ser arcadas pelo próximo gestor.

A medida cautelar  foi ajuizada nesta terça-feira (4) e visa sustar os efeitos das portarias que criaram despesas na Secretaria Estadual Saúde, a serem arcadas pela gestão de Mauro. O democrata ressalta que Pedro Taques mesmo devendo repasses para a Saúde dos municipios, contraiu dívida milionária para a próxima gestão. Ainda não há data prevista para a Corte de Contas analisar a ação e proferir uma decisão.

Nas portarias contestadas por Mendes, o Estado, por meio do Fundo Estadual de Saúde, se comprometeu a repassar R$ 82 milhões ao Fundo Municipal de Saúde de Cuiabá, em 30 parcelas mensais de R$ 2,7 milhões, a título de apoio no custeio do novo Pronto-Socorro de Cuiabá, e outros R$ 9 milhões para 13 municípios.

Na representação, o governador eleito explicou que as portarias preveem que apenas uma das parcelas seria arcada pela atual administração e que o custeio de todo o restante causaria grande impacto na sua gestão, que assumirá em janeiro de 2019.

Para Mauro, não é cabível que um governo que deve mais de R$ 160 milhões em repasses obrigatórios para a Saúde dos municipios, além de não pagar o débito, ainda crie novas dívidas para a gestão sucessora.

"Isso é ilegal e imoral. Taques não paga o que deve e ainda solta cheque sem fundo na praça", ressaltou.

"A conduta dos atuais gestores, além de se mostrar descabida e açodada, consubstancia grande risco à administração estadual. Ademais, não se tem notícia de que o ato tenha sido comunicado à Comissão de Transmissão de Mandato, em total ofensa ao Princípio de Transparência", fiz trecho do documento.

Ilegalidades

Além da Comissão de Transmissão não ter sido consultada sobre a medida, o que já evidencia a ilegalidade, Mauro Mendes denunciou que os atos de Taques usam recursos de caráter temporário e "eminentemente discricionario".

"A assunção de obrigação tão expressiva mostra inoportuna e despropositada, tendo em vista que o cumprimento se dará, em sua absoluta maioria (96,7%) durante o mandato vindouro", afirmou.

De acordo com a ação, os repasses contidos nas portarias ainda desrespeitam o regulamento da Secretaria de Estado de Gestão sobre os parâmetros para definição de valores de cofinanciamentos como esse.

Mauro citou que o novo Pronto-Socorro de Cuiabá recentemente recebeu financiamento federal na ordem de R$ 100 milhões para a mesma finalidade citada na portaria, ou seja, a ajuda no custeio e aparelhamento da unidade.

Também foi relatado na representação que as portarias ferem a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). "Tal situação evidencia um acentuadíssimo desequilíbrio fiscal, uma vez que os recursos existentes nas fontes próprias não estão sendo suficientes para atender as respectivas obrigações, obrigando assim, a dissimulação de receitas destinadas a fins específicos", consta em outro trecho da ação.

Em caráter liminar (provisório), a representação pede que as portarias sejam suspensas e que Pedro Taques seja proibido pelo TCE de publicar atos que resultem no aumento de despesas com reflexo financeiro nos próximos exercícios, sem a devida comunicação à Comissão de Transmissão de Mandato. (Com assessoria)

Nome

Destaque,2,ESPERANDO,1,Fotos e eventos,168,Geral,3046,PAPO DE ESQUINA,6,Política,1341,Regional,2037,Rosário Oeste,1857,Variedades,2698,Videos,802,
ltr
item
Biorosario Notícias: Mauro Mendes recorre ao TCE para barrar despesas na saúde criadas por Pedro Taques
Mauro Mendes recorre ao TCE para barrar despesas na saúde criadas por Pedro Taques
https://lh3.googleusercontent.com/-zD_3Onju51I/XAc1goWEf8I/AAAAAAAB8tQ/plYIekVRsc8SkWtqp-X_2akQsoC34uR3gCHMYCw/382c8e989d0b822eb522fa386e6586b9_thumb%255B1%255D?imgmax=800
https://lh3.googleusercontent.com/-zD_3Onju51I/XAc1goWEf8I/AAAAAAAB8tQ/plYIekVRsc8SkWtqp-X_2akQsoC34uR3gCHMYCw/s72-c/382c8e989d0b822eb522fa386e6586b9_thumb%255B1%255D?imgmax=800
Biorosario Notícias
https://www.biorosario.com.br/2018/12/mauro-mendes-recorre-ao-tce-para-barrar.html
https://www.biorosario.com.br/
https://www.biorosario.com.br/
https://www.biorosario.com.br/2018/12/mauro-mendes-recorre-ao-tce-para-barrar.html
true
7773387971014822502
UTF-8
Carregando posts Nenhum post foi encontrado Ver todos Leia Mais Responder Cancelar Excluir Por Inicio PÁGINAS POSTS Ver Todos RECOMENDADO PARA VOCÊ CATEGORIA ARQUIVO BUSCAR TODOS Não foi encontrado nenhuma correspondente à sua busca! Voltar ao início Domingo Segunda-feira Terça-feira Quarta-feira Quinta-feira Sexta-feira Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sáb January February March April May June July August September October November December Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez agora mesmo 1 minuto atrás $$1$$ minutes ago 1 hour ago $$1$$ hours ago Ontem $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago more than 5 weeks ago Followers Seguir ESTE CONTEÚDO É PREMIUM Please share to unlock Copy All Code Select All Code All codes were copied to your clipboard Can not copy the codes / texts, please press [CTRL]+[C] (or CMD+C with Mac) to copy