Propaganda

Vinte e três campi de Mato Grosso podem ser prejudicados com cortes do MEC a instituições federais

Vinte e três campi de Mato Grosso podem ser prejudicados com cortes do MEC a instituições federais
Olhar Direto

Vinte e três campi, somados os da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e os do Instituto Federal de Mato Grosso, poderão ser prejudicados caso os cortes anunciados pelo Ministério da Educação (MEC) sejam colocados em prática. O secretário de educação superior do governo federal, Arnaldo Barbosa de Lima Junior, afirmou à TV Globo na noite da última terça-feira (30), que haverá bloqueio de 30% na verba para todas às universidades e institutos federais a partir do segundo semestre de 2019. Segundo o secretário, a decisão pode mudar caso haja melhora na situação financeira do país.

Na mesma terça-feira (30), o ministro da educação Abraham Weintraub determinou corte de verba à Universidade de Brasília (UnB), à Universidade Federal Fluminense (UFF) e à Universidade Federal da Bahia (UFBA), com o argumento de que nestas instituições haveria ‘balbúrdia’. "Universidades que, em vez de procurar melhorar o desempenho acadêmico, estiverem fazendo balbúrdia, terão verbas reduzidas. A lição de casa precisa estar feita: publicação científica, avaliações em dia, estar bem no ranking ”, disse, em entrevista ao Estado de São Paulo.