Header Ads

Avião que saiu de MT é flagrado com 111 quilos de ouro em GO


aviao-ouro2-11-06-19.jpg

G1-GO

Piloto, que é mato-grossense, ficou em silêncio e disse que só irá falar em juízo

A denúncia feita à Polícia Federal que levou à apreensão de 111 kg de ouro no Aeroporto Santa Genoveva, em Goiânia, informava que a carga transportada ilegalmente no avião monomotor poderia ser cocaína. O delegado da Polícia Federal Bruno Gama, que participou da operação, disse que a aeronave veio do Mato Grosso e que o piloto negou saber sobre o transporte das barras.

Um passageiro foi preso, apontado como o dono da carga de ouro, avaliada pela PF em R$ 18 milhões. Ele se manteve em silêncio durante o depoimento. “Ele apenas falou que estava transportando ouro, mas que ia ficar em silêncio e que só ia falar em juízo”, disse o delegado.

O passageiro, que não teve o nome divulgado, foi preso e autuado em flagrante por crime ambiental, porque não portava as autorizações necessárias para ter e transportar esse material, e por usurpação de bem da União. De acordo com a assessoria da PF, o suspeito já apresentou um advogado, mas o nome do profissional não foi informado.

A apreensão ocorreu na noite desta segunda-feira (10). “No momento da abordagem, tanto o piloto quanto o passageiro informaram que estavam vindo de uma fazenda de gado e que não estavam transportando nada ilegal, que não tinha nem ouro ou droga na aeronave”, disse o delegado.

Mas, mesmo com as respostas dadas pelos dois homens, a PF, com apoio da Polícia Militar, iniciou uma busca na aeronave.

“Então, diante da divergência entre a denúncia e as alegações dos ocupantes da aeronave, foi feita uma fiscalização, quando foi encontrada no compartimento oculto dos bancos traseiros da aeronave a grande quantidade de ouro”, comentou Bruno.

A PF informou que o piloto foi ouvido e liberado, já que inicialmente não há comprovação de que ele sabia do transporte ilegal da carga.

“Inicialmente, o piloto informou que não tinha conhecimento de transporte algum de ouro. Ele disse que foi chamado para fazer o transporte para uma fazenda de um maquinário agrícola, e só sabia disso. Ele informou que o voo dele saiu de Goiânia com destino ao Pará e depois Mato Grosso, retornando para Goiânia”, afirmou Bruno.

Após a localização do ouro, o passageiro da aeronave apresentou notas que não eram condizentes com a carga, informou a PF.

“Passamos então a indagar o ocupante da aeronave, só que ele disse que o ouro seria de uma empresa. Na conversa, ele apresenta umas notas, mas não tem a de origem do ouro, de onde ele realmente foi extraído. A nota de transporte que ele apresentou está em quantidade divergente do que foi constatado”, relatou o delegado.

Ainda segundo a polícia, só uma investigação aprofundada vai apontar de fato a origem do ouro e se o homem que foi preso é realmente o proprietário.

“[Precisamos saber] Se está documentado, se foi extraído de uma lavra legal, mas ainda é muito inicial as investigações”, completou Bruno.

Outra apreensão

Em maio deste ano, no dia 28, outro avião que transportava 16 kg se ouro sem documentação foi apreendido no aeroporto de Aragarças, na região oeste de Goiás. “Não tenho conhecimento ainda se as investigações se cruzam”, comentou o delegado.


Tecnologia do Blogger.