Plantão

Mãe passa mal ao saber que filho está envolvido em morte da melhor amiga

Mãe passa mal ao saber que filho está envolvido em morte da melhor amiga
Olhar Direto

A mãe de William Neto Leite, quarto suspeito de participação na morte da servidora municipal Sandra Regina de Siqueira Travaina, de 48 anos, ocorrido em julho deste ano, passou mal ao saber que o filho estava envolvido no latrocínio da sua melhor amiga. Ele ‘indicou’ a casa da mulher aos comparsas, ao saber que havia dinheiro e ouro na casa dela.

“Os pais direcionam o compartimento dos filhos, mas não devem ser responsabilizados. A mãe dele ficou devastada, pois era amiga íntima da vítima. Quando ela se deparou com as informações de que o próprio filho passou as informações para o latrocínio, para matar a melhor amiga, passou mal”, disse a delegada Elaine Fernandes da Silva, da Delegacia de Roubos e Furtos de Várzea Grande (Derf/VG).

A delegada ainda pediu que as pessoas não julguem a família de William. “Ele é que decidiu seguir o caminho do crime. Neste caso, os pais são pessoas de bem, a família é trabalhadora. Foi somente ele que escolheu o mundo do crime”.

“William é um criminoso frio, calculista e já apresenta registros criminais pela prática de roubo majorado e receptação. Esperamos que fique recolhido na prisão por algum tempo, pois não está preparado para o convívio social. Já foi condenado pela posse de arma de fogo, estava em regime aberto e continua debochando das instituições de segurança público e Justiça criminal”, acrescentou a delegada.

O acusado responderá pelos crimes de latrocínio consumado e associação criminosa. O crime foi planejado durante duas semanas, com reuniões feitas em postos de combustível.

Prisão

William Neto Leite, quarto suspeito de participação na morte da servidora municipal de Várzea Grande Sandra Regina de Siqueira Travaina, de 48 anos, ocorrida na madrugada do dia 2 de julho, foi preso na manhã desta sexta-feira (12) perto de onde a vítima foi executada, após tentativa de roubo à casa dela.

William Neto Leite é conhecido da família, filho de uma amiga da vítima. Ele passou informações privilegiadas da rotina e dos bens que a vítima teria dentro da residência aos comparsas executores.

Os três executores do latrocínio: André Luiz Gomes, 20 anos, conhecido por “neguinho”, Jordão Rodrigues Neto, e Maikon Douglas Alves dos Santos (Sujeirinha), já estão presos. André Luiz foi preso em Cáceres no dia 7 de julho. Jordão Rodrigues se apresentou na Delegacia no dia 9, e Maikon Douglas dos Santos se entregou no dia seguinte, 10 de julho, alegando estar mais seguro preso.

Assustada com a ação criminosa, Sandra foi morta depois de buzinar o veículo em frente de sua residência.