Professores rejeitam nova proposta do Governo e greve continua

Mídia News Profissionais exigem cumprimento da lei da dobra do poder de compra; Estado diz não ter como pagar Os educadores de Ma...

Mídia News

Profissionais exigem cumprimento da lei da dobra do poder de compra; Estado diz não ter como pagar

Os educadores de Mato Grosso rejeitaram a última proposta do Governo e decidiram manter a greve por tempo indeterminado. A decisão foi tomada em uma assembleia geral na tarde desta sexta-feira (12), na Escola Estadual Presidente Médici, em Cuiabá.

Os profissionais da Educação estão parados desde o dia 27 de maio.

Os servidores cobram o cumprimento da lei da dobra do poder de compra (Lei 510/2013), que dá direito a 7,69% a mais anualmente na remuneração durante 10 anos, bem como a Revisão Geral Anual (RGA). 

Além disso, o movimento grevista ainda exige o pagamentos dos salários que foram descontados durante a paralisação.

Na segunda-feira (8) houve uma audiência de conciliação entre o Governo e o Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep-MT).

Na ocasião, o Governo se comprometeu a pagar os pontos cortados em duas parcelas e também a realizar reuniões quadrimestrais com o sindicato a fim de comprovar a situação econômica do Estado até o enquadramento na Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) para, assim, dialogar sobre o pagamento da lei da dobra.

Atualmente, Mato Grosso gasta 58,55% de seu orçamento com folha de pessoal. O limite estabelecido na LRF é de 49%.

Em discurso, durante a assembleia, os grevistas afirmaram que não irão abrir mão cumprimento da Lei 510/2013, pontuando que esta é a principal exigência do movimento.

Proposta da AL

Na quarta-feira (10), o presidente da Assembleia Legislativa Eduardo Botelho (DEM) encaminhou ao governador Mauro Mendes (DEM) um ofício com uma proposta para reajuste dos salários dos professores a fim de encerrar a greve da categoria.

O documento, assinado por 18 deputados estaduais, sugere ao chefe do Executivo que conceda o aumento de forma escalonada. A primeira seria de 2,6% na folha salarial de agosto; a segunda, também de 2,6%, entraria na folha de novembro. Já a última, de 2,49%, em fevereiro do ano que vem.

Nesta sexta-feira (12), em resposta, o governador Mauro Mendes (DEM) afirmou respeitar a AL, mas rejeitou a proposta dos deputados.

“Estamos aqui para ouvir e decidir em cima da verdade e de fatos concretos. Não posso ser e não seremos uma administração irresponsável, que vai ficar dando cheques sem fundo, autorizando gastos e obras”, disse.
Nome

Destaque,2,ESPERANDO,1,Fotos e eventos,207,Geral,6053,PAPO DE ESQUINA,6,Regional,2620,Rosário Oeste,2184,Variedades,3363,Videos,1197,
ltr
item
Biorosario: Professores rejeitam nova proposta do Governo e greve continua
Professores rejeitam nova proposta do Governo e greve continua
https://www.midianews.com.br//storage/webdisco/2019/06/24/886x590/627f85d05cebb3b6d2d8e3f67679ff20.jpg
Biorosario
https://www.biorosario.com.br/2019/07/professores-rejeitam-nova-proposta-do.html
https://www.biorosario.com.br/
https://www.biorosario.com.br/
https://www.biorosario.com.br/2019/07/professores-rejeitam-nova-proposta-do.html
true
7773387971014822502
UTF-8
Carregando posts Nenhum post foi encontrado Ver todos Leia Mais Responder Cancelar Excluir Por Inicio PÁGINAS POSTS Ver Todos RECOMENDADO PARA VOCÊ CATEGORIA ARQUIVO BUSCAR TODOS Não foi encontrado nenhuma correspondente à sua busca! Voltar ao início Domingo Segunda-feira Terça-feira Quarta-feira Quinta-feira Sexta-feira Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sáb January February March April May June July August September October November December Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez agora mesmo 1 minuto atrás $$1$$ minutes ago 1 hour ago $$1$$ hours ago Ontem $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago more than 5 weeks ago Followers Seguir ESTE CONTEÚDO É PREMIUM Please share to unlock Copy All Code Select All Code All codes were copied to your clipboard Can not copy the codes / texts, please press [CTRL]+[C] (or CMD+C with Mac) to copy