Plantão

Pax é investigada por não vender planos para quem tem mais de 75

O Ministério Público Estadual (MPE) investiga denúncia contra a empresa Pax Nacional Prever, por suposta discriminação a idoso. A denúncia aponta que a investigada teria se recusado a vender plano funerário para pessoa com mais de 75 anos.

Conforme a portaria de instauração de inquérito, publicada na última semana, a denunciante tentou contratar os serviços da empresa, mas não conseguiu porque esta não atenderia idoso acima dos 75 anos. Não houve outra justificativa.

“A recusa da contratação tendo como critério único o fator etário – fato que não é negado pela empresa investigada - pode, em tese, configurar ato discriminatório contra a pessoa idosa”, diz trecho do documento assinado pelo promotor de Justiça Ezequiel Borges de Campos.

Para subsidiar a apuração, o promotor requereu informações à empresa citada.

Outro lado

A empresa foi procurada e o proprietário Nilson Marques informou que ainda não foi notificado da abertura da investigação, mas está disponível para prestar todos os esclarecimentos.

Adiante que a empresa oferece planos para pessoas acima dos 75, porém este tem um valor mais elevado.

Fonte: Gazeta Digital