PROCON-SP lista orientações para minimizar impacto da greve dos Correios

A greve dos Correios, iniciada em 11 de setembro, pode trazer imprevistos nada favoráveis ao consumidor, que costumeiramente depende da e...

A greve dos Correios, iniciada em 11 de setembro, pode trazer imprevistos nada favoráveis ao consumidor, que costumeiramente depende da estatal para a realização de envios e entregas postais e de encomendas. Pensando nisso, a Fundação do Programa de Proteção e Defesa do Consumidor de São Paulo (PROCON-SP) elaborou uma lista de orientações que buscam minimizar o impacto da paralisação na vida do usuário.

Os tópicos mencionam desde orientações quanto à cobrança de boletos e faturas até a entrega de encomendas em compras online, passando pela contratação direta dos serviços dos Correios:

O consumidor que contratar serviços dos Correios, como a entrega de encomendas e documentos, e estes não forem prestados, tem direito a ressarcimento ou abatimento do valor pago. Nos casos de danos morais ou materiais pela falta da prestação do serviço, cabe também a indenização por meio da Justiça.

Em casos de ter adquirido produtos de empresas que fazem a entrega pelos Correios, essas são responsáveis por encontrar outra forma para que os produtos sejam entregues ao consumidor no prazo contratado.

Empresas que enviam cobrança por correspondência postal são obrigadas a oferecer outra forma de pagamento que seja viável ao consumidor, como internet, sede da empresa, depósito bancário, entre outras.

Não receber a fatura, boleto bancário ou qualquer outra cobrança, que saiba ser devedor, não isenta o consumidor de efetuar o pagamento. Se não receber boletos bancários e faturas, por conta da greve, o consumidor deverá entrar em contato com a empresa credora, antes do vencimento, e solicitar outra opção de pagamento, a fim de evitar a cobrança de eventuais encargos, negativação do nome no mercado ou ter cancelamentos de serviços.

O PROCON-SP ainda ressalta que, em caso de dúvidas ou se o consumidor acreditar ter sido ou estar sendo lesado de alguma forma, deve entrar em contato com a entidade em busca de orientação e formalização de reclamações.

Funcionários dos Correios declararam greve ontem (11), pedindo por maior readequação salarial e de dissídios, além de se posicionarem contrários à privatização da empresa estatal
Grevistas são contrários à privatização

A greve dos Correios foi formalmente iniciada em 11 de setembro, após representantes da empresa governamental anunciarem sua contrariedade à possível privatização da companhia. Desde antes das eleições de 2018, que elegeram o então deputado Jair Bolsonaro (PSL) como o novo Presidente da República, rumores davam conta da venda da estatal para grandes grupos privados multinacionais. Hoje em dia, nomes como Amazon e Alibaba figuram entre os potenciais compradores.

Além disso, o Sindicato representante da categoria pede por condições maiores de reajuste salarial e dissídios: a decisão pela greve foi tomada após assembleia com cerca de 5 mil trabalhadores e demais líderes sindicais, realizada no clube da CMTC (Companhia Municipal de Transportes Coletivos). Segundo eles, as reivindicações seriam o reajuste salarial de acordo com a inflação, que está em 3,43%, e a manutenção de benefícios, como ter os pais como dependentes no plano de saúde e coparticipação de 30%, além da continuidade de percentual de férias em 70% e vales-alimentação e refeição.

“Cerca de 80% das agências vão aderir à greve. Foram 36 sindicatos que em conjunto e com decisão unânime decidiram pela paralisação”, afirmou Douglas Cristóvão de Melo, diretor de comunicação do Sintect (Trabalhadores da Empresa Brasileira de Correios Telégrafos e Similares de São Paulo, Grande São Paulo e zona postal de Sorocaba) e da Findect (Federação Interestadual dos Sindicatos dos Trabalhadores dos Correios), em entrevista à Veja. Alguns sindicatos ainda farão assembleias.

O presidente Jair Bolsonaro ainda não teceu comentários sobre a situação, haja vista que ele ainda se encontra hospitalizado devido a uma cirurgia para correção de hérnia incisional — o problema, segundo divulgado pela equipe do presidente, é decorrente da facada sofrida por ele durante o período de campanha, em setembro de 2018. Atualmente, o presidente segue em alimentação intravenosa, mas está aos poucos reassumindo as funções do cargo.

Fonte: PROCON-SP
Nome

Destaque,2,ESPERANDO,1,Fotos e eventos,219,Geral,6508,PAPO DE ESQUINA,6,Parceiros,4,Regional,2760,Rosário Oeste,2290,Variedades,3551,Videos,1337,
ltr
item
Biorosario: PROCON-SP lista orientações para minimizar impacto da greve dos Correios
PROCON-SP lista orientações para minimizar impacto da greve dos Correios
https://timeline.canaltech.com.br/333653.1400/procon-sp-lista-orientacoes-para-minimizar-impacto-da-greve-dos-correios.jpg
Biorosario
https://www.biorosario.com.br/2019/09/procon-sp-lista-orientacoes-para.html
https://www.biorosario.com.br/
https://www.biorosario.com.br/
https://www.biorosario.com.br/2019/09/procon-sp-lista-orientacoes-para.html
true
7773387971014822502
UTF-8
Carregando posts Nenhum post foi encontrado Ver todos Leia Mais Responder Cancelar Excluir Por Inicio PÁGINAS POSTS Ver Todos RECOMENDADO PARA VOCÊ CATEGORIA ARQUIVO BUSCAR TODOS Não foi encontrado nenhuma correspondente à sua busca! Voltar ao início Domingo Segunda-feira Terça-feira Quarta-feira Quinta-feira Sexta-feira Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sáb January February March April May June July August September October November December Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez agora mesmo 1 minuto atrás $$1$$ minutes ago 1 hour ago $$1$$ hours ago Ontem $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago more than 5 weeks ago Followers Seguir ESTE CONTEÚDO É PREMIUM Please share to unlock Copy All Code Select All Code All codes were copied to your clipboard Can not copy the codes / texts, please press [CTRL]+[C] (or CMD+C with Mac) to copy