Propaganda

Carro roubado é encontrado em concessionária de Cuiabá

duster-cuiaba.jpg
Folhamax

Um veículo roubado no ano de 2016 foi recuperado pela Polícia Judiciária Civil, na tarde de segunda-feira (25.11), em Cuiabá, durante ação da Delegacia Especializada de Repressão a Roubos e Furtos de Veículos Automotores (Derrfva). O suspeito, A.P.N. de 37 anos, que tentava vender na internet o automóvel modelo Duster, da marca Renault, foi autuado em flagrante pelo crime de receptação.

As diligências iniciaram após informações sobre um suposto veículo de origem “Finan” sendo comercializado em um site de compra coletiva. Os policiais civis passaram a monitorar e, com apoio do setor de inteligência da Derrfva, conseguiram identificar o automóvel. 

A Duster de cor preta, foi localizada pelos investigadores na avenida Fernando Corrêa da Costa, onde na abordagem veicular foi preliminarmente constatado indícios de adulteração no sinal identificador do carro. Diante das suspeitas, o condutor A.P.N. de 37 anos e o veículo foram levados para Derrfva.

Por meio de perícia foi identificado que se tratava do carro roubado em 2016 e que estava com a numeração do chassi adulterada. A vítima foi localizada e compareceu na delegacia, onde ficou muito satisfeita com a atuação policial, uma vez que já dava como perdido o bem patrimonial, em razão tempo em que o fato ocorreu.

A delegacia elaborou o termo de restituição do automóvel roubado para a proprietária. Já o conduzido, foi interrogado e autuado em flagrante pelo crime de receptação.

O delegado titular da Derrfva, Gustavo Garcia, alerta a sociedade sobre esse tipo de delito que demonstra a importância de ter os cuidados necessários na hora de adquirir veículos por sites de vendas.

“Esse carro provavelmente geraria um dano a um terceiro de boa fé, o qual compraria o veículo, posteriormente circulando com ele, poderia ser abordado em uma blitz e acabaria preso”, destacou Gustavo Garcia.

Para ajudar e orientar a população a Derrfva criou a “Cartilha Compra Segura”, que está disponível no site da PJC-MT e nas unidades policiais.