Header Ads

Zeladora encontrada morta em matagal tinha quatro filhos; vítima seria dependente química

Zeladora encontrada morta em matagal tinha quatro filhos; vítima seria dependente química
Olhar Direto

A Polícia Civil identificou o corpo de uma mulher que foi encontrada morta em um matagal, em Sorriso (a 420 km de Cuiabá), no último domingo (8). O corpo é de Gislaine Aparecida, de 40 anos, que era zeladora da Escola Municipal Valter Leite e dependente química. A suspeita é de ela foi morta há cerca de três dias em razão do estado de decomposição do corpo. Ela estava desaparecida desde quinta-feira (5).

De acordo com as investigações realizadas até o momento, o delegado de Polícia Civil, André Ribeiro, informou que a vítima seria dependente química. O caso será investigado pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Até o momento, não há suspeitos de possam ter praticado o delito.

A descoberta do corpo no matagal se deu por meio de uma denúncia anônima. Quando os investigadores foram verificar a situação, conseguiram encontrar o corpo, que estava em estado avançado de decomposição. De acordo com familiares, ela estava desaparecida desde a última quinta-feira.

A Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) compareceu no local e identificou, preliminarmente, que a vítima possui uma perfuração no abdômen, indicando que ela foi assassinado com uma arma branca. Além disto, a estimativa é que a morte tenha ocorrido há pelo menos três dias. 

Gislaine trabalhava como zeladora na Escola Municipal Valter Leite. Ela deixa quatro filhos, sendo dois maiores, um adolescente e uma criança de 4 anos. O corpo deve ser sepultado em Sorriso.

Com informações do Portal Sorriso MT.
Tecnologia do Blogger.