Plantão

Grandes empresas espiam a caixa de entrada do seu e-mail

Fonte: olhardigital


Você sabia que grandes empresas estão de olho nos seus e-mails? Se você usa o aplicativo Edison, um popular gerenciador de contas de e-mail, então pode ter certeza que seus dados estão se tornando uma verdadeira base para os setores financeiro, de viagens e de comércio eletrônico.


“Eu não sabia que eles estavam fazendo isso. Eles introduziram novos recursos que eu realmente gostei, como rastreamento de pacotes, rastreamento de preços e outros, mas agora faz sentido porque eles os criaram”, respondeu Ronnie Johnson, um usuário do Edison, quando questionado se sabia do que se tratava o tal “processamento” de e-mails que a companhia cita em seu site.

Funciona assim: o Edison verifica as informações nas caixas de e-mails de seus usuários e transforma os dados ali presentes em lucro ao vendê-los para empresas que precisam de direcionamento para investimentos de acordo com as necessidades de seus clientes.


A VICE descobriu o esquema ao ter acesso a documentos da J.P. Morgan, a maior empresa de serviços financeiros do mundo. Segundo o texto, que cita quais são as empresas participantes, os dados são provenientes de “caixas de entrada pessoais”, e o Edison fornece “métricas de compra do consumidor, incluindo lealdade à marca, compartilhamento de carteira, preferências de compra etc”.

Mas não para por aí. A Edison é apenas uma das muitas companhias que oferecem aplicativos de e-mail aparentemente gratuitos, mas que em troca vendem dados 'anonimizados' ou pseudonimizados derivados das caixas de entrada dos usuários.

Ainda que a política de privacidade dao aplicativo diga que “acessa e processa mensagens de e-mail em quaisquer contas de e-mail que você conectou e dados coletados de outras contas da Internet que você conecta”, muitos usuários não sabem que seus dados estão sendo vendidos, pois essa informação não está realmente clara nos termos os quais 'aceita'.