Header Ads

Microsoft recruta chefe da divisão Surface para “consertar” o Windows 10

Fonte: canaltech


Não é segredo que o Windows 10, que ganhou ainda mais popularidade com o fim do suporte oficial ao Windows 7, vem sofrendo com graves problemas nas últimas temporadas. Os bugs são tão recorrentes que os usuários se perdem perante a tantas “atualizações para corrigir atualizações”. A Microsoft está ciente disso e recrutou Panos Panay, que vem fazendo um ótimo trabalho na divisão de notebooks híbridos Surface, para dar um jeito nesse problema.

Enquanto o Windows 10 tem sua reputação arranhada, a linha Surface, incluindo o Surface Pro 7 e o Surface Laptop 3, tem construído uma sólida base de fãs e importantes críticas positivas. E mais, vem se consolidando no mercado com uma boa base de vendas, o suficiente para figurar na companhia de Redmond como uma nova e crescente fonte de receita alternativa ao sistema operacional.


Panos Panay, chefe da divisão Surface (Imagem: Reprodução/Future)

Para obter esses resultados, Panay conseguiu desenvolver kits de desenvolvimento elegantes, bem construídos e elogiados pelos programadores — coisas que o Windows tem deixado de oferecer. Assim, colocá-lo à frente do Windows 10 soa como uma decisão acertada da Microsoft, principalmente porque isso também significa uma melhor integração do Surface com o Windows 10.
Microsoft adota esquema de trabalho parecido com o da Apple

Essa estratégia se aproxima bastante com o que vemos na Apple, responsável tanto pelo software quanto pelo hardware dos Macs e MacBooks. Com isso, Joe Belfiore, o atual head do Windows, deixa o cargo para se juntar a Ales Holececk na liderança da equipe Office Experience Group. Já Panay assume prometendo transparência sobre as prioridades e “melhores experiências para os usuários”.

“O design de hardware e software juntos nos permitirá fazer um trabalho melhor em nossas apostas de longo prazo no Windows (tela dupla, diversidade de silício, conectividade, plataforma de aplicativos etc.)”, adiantou o executivo, dizendo que essa mentalidade pode até mesmo trazer inovações ao sistema operacional nos próximos anos. Vamos cruzar os dedos para que ele consiga mesmo “consertar” o acúmulo de falhas e variantes do sistema operacional nos últimos anos.
Tecnologia do Blogger.