Plantão

Privatizações e sistema de vouchers podem melhorar vida do cuiabano, avalia pré-candidato

Fonte: olhardireto


Pré-candidato a prefeitura de Cuiabá pelo NOVO, partido que defende um Estado menos inchado e o corte de gastos na administração pública, o publicitário e empresário Álvaro de Carvalho garantiu que o modelo pode ser aplicado, inclusive com melhorias à população da capital, com privatizações de serviços públicos e o uso de sistema de vouchers.

Um dos aprovados no rigoroso processo seletivo do partido, com provas e entrevistas, Carvalho explicou que é possível diminuir os gastos da prefeitura de Cuiabá, aplicando o que ele já pratica em sua empresa de publicidade, a Soul Comunicação, uma das mais respeitadas do Estado.

“Vi que no ano passado a prefeitura de Cuiabá abriu uma padaria artesanal. Para que? Na minha empresa eu tinha quatro carros, com quatro motoristas. O custo era muito alto e quando os motoristas saiam, as outras pessoas não conseguiam sair para visitar um cliente naquele momento. Tínhamos que pagar o valor do carro, dos funcionários, seguro, impostos, manutenção e o custo era muito alto. Então chegaram o Uber, 99, com plataformas empresariais. Demos uma conta corporativa para cada funcionário, associada no aplicativo e hoje, além de todos meus funcionários poderem se deslocar ao mesmo tempo, estou gastando 8% do que eu gastava. Cuiabá tem hoje entre locados e carros próprios 1.344 veículos. É mais do que a frota de taxi e Uber juntas em toda capital. Isso faz sentido? E todo mundo sabe quem que paga”, afirmou o pré-candidato ao Olhar Direto.

O empresário também reiterou que a desigualdade na educação do município pode diminuir com o sistema de voucher, trazendo economia e possibilitando que uma criança de família com baixa renda estude em uma escola particular, com mensalidades caras.

“Em Cuiabá, chegamos à 25% o número de evasão escolar, ou seja, um quarto das crianças que matriculam não terminam. Se nós dividirmos a verba da educação pelo número de alunos matriculados, nós poderíamos pagar um colégio como o MAX e São Gonçalo para qualquer aluno. O objetivo que todo mundo fala não é ver o rico na escola de gente pobre? Temos uma ideia melhor, que é colocar o filho de gente pobre na escola de gente rica. Podemos dar um voucher para o pai escolher onde o filho estuda. Se não ficar satisfeito, ele tem a total liberdade de levar a criança para outra escola”, explicou.

“Vi no Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) um tempo atrás que das 50 melhores escolas do Estado, acho que não tinha nenhuma municipal. A primeira pública era 22ª, que era a Escola Técnica. Precisamos reconhecer o que está funcionando”, avaliou.

Assim como Carvalho, o partido NOVO também aprovou o administrador de empresas Paulo Henrique Grande. Para o presidente estadual da sigla, Anderson Iglesias, o caminho natural é que a dupla forme uma chapa de candidatos à prefeito e vice, que será definida na convenção partidária.

Assim como houve a seleção para candidatos à prefeito, o NOVO também está recebendo inscrições para candidaturas para a Câmara Municipal. O partido pretende lançar 38 vereadores para eleição de outubro.