Plantão

Cidade em MT tem mulheres à frente da prefeitura, Câmara, Polícia Civil, Fórum e outros órgãos

Em São Félix do Araguaia, a 1.159 km de Cuiabá, as mulheres estão à frente das principais instituições, entre elas a Prefeitura Municipal, o Fórum, a Câmara de Vereadores, a Polícia Civil e a Procuradoria de Justiça.

Contudo, a maioria dos habitantes são homens. Dos 10.625 habitantes do município, 5.562 são do sexo masculino e 5.063, do sexo masculino, de acordo com o Censo do Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE) de 2010.

A prefeita é Janailza Taveira Leite (SD). Ela disse ter dificuldades devido à cultura patriarcal e histórica do país.

“Em qualquer ato de gestão a mulher vai encontrar barreiras. A gente enfrenta as dificuldades e supera com conquistas graças a Deus. Mas cabe a nós mesmas superar esses desafios e tocar a vida para frente. Eu tenho sorte de ter um marido que me apoia e me dá suporte na minha vida. A gente segue” pontuou a prefeita.

O município foi avaliado com a melhor gestão das contas públicas de 2018 entre os 141 municípios de Mato Grosso. De acordo com o relatório da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), além de ficar em 1º lugar no estado, São Félix do Araguaia e em 35º lugar entre os mais de 5 mil municípios analisados em todo o país.

A promotora de Justiça, Ana Paula Silveira Parente, explica que por muito anos a liderança era ligada à imagem de uma figura masculina, mas que os tempos mudaram e as pessoas estão passando a ver a liderança de maneira diferente.

Para ela, líderes mulheres inspiram outras mulheres a seguirem os sonhos e buscarem o próprio espaço nas mais variadas áreas.

"Homens e mulheres podem brilhar ao mesmo tempo. A história das mulheres é ligada a muitas lutas e por isso é preciso boas representações no poder, e com isso contribui no aumento da democracia e da cidadania, para caminharmos para a igualdade de gênero. A luta é por mais equidade de direitos e participação feminina no Brasil e no mundo”, declarou Ana Paula.

Já a presidente da Câmara de Vereadores, vereadora Rita de Cássia, contou que presidir a Casa de Leis é uma tarefa única, pois, além de fazer a gestão da casa, ela deve cuidar ao mesmo tempo do cargo.

“É gratificante quando se tem uma equipe de servidores empenhada e que ajuda somando forças para melhorar e dar andamento nos trabalhos da Câmara com transparência e responsabilidade”.

Sobre encontrar dificuldades em liderar pelo fato de ser mulher, Rita disse que de forma alguma sentiu alguma dificuldade durante a gestão. A Câmara tem nove vereadores, sendo três mulheres.

“Somos respeitadas entre os pares e temos voz. Há décadas a população de São Félix elege mulheres para representá -la no Legislativo", afirmou a presidente da Câmara de Vereadores.

São Félix do Araguaia é o 27º do ranking dos municípios mato-grossenses em relação ao Produto Interno Bruto (PIB) no estado. A cidade é a 12ª em área territorial, cerca de 16.713.475 quilômetros quadrados, segundo o IBGE.

A delegada Ana Carolinne Mortoza Lacerda Terra, além de ser responsável pela delegacia de São Félix do Araguaia, é responsável também pelos municípios de Alto Boa Vista, Luciara, Novo Santo Antônio e alguns distritos nos arredores, como o Distrito de Espigão do Leste.

Ana Carolinne contou que ainda não encontrou dificuldades no comando da delegacia e nas unidades policiais que administra. Ela diz ser feliz e alegre pelo cargo, mas destaca que como autoridade policial em um região de difícil acesso tem sido um desafio positivo na carreira dela, mas que é agradecida.

Continuarei me empenhando para corresponder às expectativas depositadas no meu trabalho, bem como levar um retorno positivo à sociedade! Não passei por dificuldades ainda, mas por ser mulher em uma carreira que em épocas anteriores se via comandada unicamente por homens”, disse.

A delegada já foi escrivã da Polícia Civil em Goiás por quase cinco anos. Ela passou no concurso no estado, se tornou delegada e veio morar em Mato Grosso.

“Acredito que já ganhamos nosso espaço merecidamente e fazendo nossa parte não há que se falar em diferenciação. São Félix do Araguaia foi uma cidade que me abraçou, ainda mais por ser uma cidade comandada praticamente por mulheres. Nossa união faz a força e só tem a trazer benefícios para a população”, declarou a delegada.

Entre as instituições do município apenas a Polícia Militar não é comandada por mulher. O cargo de defensor público está desocupado. O Conselho Tutelar também é comandado e composto por mulheres.

Das 10 secretarias municipais, quatro são chefiadas por mulheres.

Mato Grosso tem uma população estimada de quase 3,5 milhões de habitantes e 49% são mulheres, segundo o IBGE.

G1