Plantão

MT já tem 73 suspeitas de coronavírus; ainda não há transmissão local



Em entrevista coletiva “virtual” realizada na tarde desta sexta-feira (20) em Cuiabá, o secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo, declarou que até o momento foram registrados 73 casos suspeitos de Covid-19 no Estado. Apenas um segue confirmado.

Em comparação a ontem, houve um aumento de 23,7% nos casos suspeitos. Nesta quinta, segundo a Secretaria de Saúde, eram 59 casos suspeitos.

Segundo Figueiredo, deste total, o material de dois casos que testaram positivo em laboratórios particulares, foi encaminhado para exames em São Paulo. O resultado deve ser divulgado em até 72 horas.

Outros 71 casos estão sendo analisados no Laboratório Central do Estado (Lacen). “Todos os casos que estão sendo examinados envolvem pacientes que tiveram contato com pessoas que estiveram em outros estados ou países. Não há casos suspeitos de transmissão local”, destacou ele.

De acordo com o secretário, 85% dos casos a serem registrados no Estado devem ser leves, sendo muitos assintomáticos. Dessa forma, os leitos de hospital e Unidades de Terapia Intensiva (UTI) serão reservados a pacientes em estado grave. “A suspensão das cirurgias eletivas e a mudança no perfil de atendimento nos hospitais vai possibilitar a liberação de 630 leitos e 80 vagas em UTI’s”, comentou o secretário.

O Estado também está avaliando a contratação de leitos de UTI em hospitais particulares, caso seja necessário. Ele alertou que todas as pessoas que recentemente estiveram em outros estados ou países onde há casos confirmados de Covid-19 devem passar pela quarentena e se manter em casa.

Os casos são devidamente monitorados em 23 municípios do estado. As ocorrências que levantam a suspeita de Covid-19 estão em Lucas do Rio Verde (6), Aripuanã (3), Araputanga (1), Cuiabá (27), Nova Xavantina (2), Rondonópolis (5), São José do Rio Claro (2), Sinop (2), Ipiranga do Norte (1), Juína (1), Juruena (1), Campo Verde (2), Campo Novo do Parecis (3), Tangará da Serra (3), Várzea Grande (4), Primavera do Leste (2), Comodoro (1), Nova Monte Verde (1), Pedra Preta (1), Novo Horizonte do Norte (1), Peixoto de Azevedo (1), Poxoréu (1) e Cáceres (2).

O aumento no número de casos suspeitos também é consequência da atualização do protocolo de definição de caso, conforme direcionamento do Ministério da Saúde; a medida impacta no aumento de casos suspeitos e confirmados em todo o país. Nesta quinta-feira, o Governo Federal confirmou 621 casos de COVID-19 no Brasil – 193 a mais em relação aos números do dia anterior.

Até o momento, as equipes de vigilância monitoraram um total de 123 ocorrências em Mato Grosso. De acordo com a Nota Informativa da Secretaria de Estado, 16 casos foram descartados e 33 foram excluídos por não preencheram critérios de definição para Covid-19.

Conforme a área técnica, o sistema de informação oficial segue instável, o que justifica a possibilidade de os dados estarem discordantes daqueles apresentados pela plataforma do Ministério da Saúde. Na última quinta-feira (19), o Laboratório Central do Estado de Mato Grosso (Lacen-MT), unidade de referência para análises epidemiológicas relacionadas a Covid-19, iniciou a realização dos testes de diagnóstico do coronavírus no estado.

Até então, as amostras para COVID-19 chegavam ao Lacen e, a depender da análise negativa para outros vírus, eram enviadas ao Instituto Adolfo Lutz, em São Paulo – um dos laboratórios de referência nacional. A partir de agora, o Lacen trabalhará com o prazo de até 72h após a amostra estar no laboratório estadual; prazo que auxilia na celeridade das investigações.


Fonte: folhamax