Plantão

Secretário de Saúde defende prisão de quem descumprir medidas

O secretário de Estado de Saúde Gilberto Figueiredo defendeu a prisão de pessoas que desrespeitarem as medidas de contenção da proliferação do coronavírus em Mato Grosso. Ele confirmou 73 casos suspeitos de infecção pelo novo coronavírus e prevê que esse número seja elevado rapidamente.

“Defende e isso vai acontecer se não for cumprida a lei de quarentena estabelecida pelo Governo Federal, que preconiza que qualquer cidadão que não queira atender as determinações definidas pelo Governo Federal e governos estaduais poderá ser utilizado o uso da força para fazer com que ele cumpra a determinação”, declarou.
Figueiredo antevê que prisões acontecerão, caso as pessoas não cumpram as determinações estabelecidas nesse período de quarentena.

Isso é um caso de Saúde Pública e de responsabilidade de todos e a aqueles que infringirem as normas poderão sim ser presos e a força de segurança estará pronta para assegurar que isso aconteça”, completou.

Mato Grosso apresentou nesta sexta-feira (20) o número de 73 casos suspeitos de infectados com o novo coronavírus (Covid-19). Das 123 notificações recebidas pelo Estado, 33 casos foram excluídos, 16 foram descartados, um confirmado em Cuiabá e os 73 ainda encarados como suspeitos aguardando laudos.

“Com o avanço da doença no país e do primeiro caso confirmado em Mato Grosso, com a confirmação da circulação do vírus, muito provavelmente, nos próximos dias, deveremos ter mais confirmações de casos positivos e uma ampliação significativa de casos suspeitos”, declarou Figueiredo.

O secretário pediu o reforço da população que atenda as recomendações dos decretos do Governo do Estado, que visam principalmente o isolamento social, ou seja, a contenção da população em casa, diminuindo a circulação de pessoas nas ruas e evitando a transmissão ao máximo.

Fonte: Midia News