Propaganda

12 de maio, Dia do Enfermeiro. Parabéns a esses profissionais que cuidam de nós.


Não tem como comemorar o Dia do Enfermeiro sem nos lembrarmos de Florence Nightingale, afinal, além do dia 12 de maio ser o dia em que nasceu, devemos a ela a sistematização inicial do ensino de Enfermagem fundamentado em bases científicas, com método e pesquisas. Foi ela quem começou a modernizar os procedimentos de cuidado, diferenciando o enfermeiro profissional daquelas pessoas que, sem conhecimentos específicos, cuidavam e auxiliavam doentes. Uma mulher além do seu tempo.

No Brasil, entre 12 e 20 de maio, comemora-se a Semana da Enfermagem, que relembra outra mulher que se dedicou à mesma profissão, pioneiramente, em nossa terra: a baiana Ana Néri (Ana Justina Ferreira Néri)

A Enfermagem é a profissão do cuidado. É uma profissão elaborada, que envolve aspectos humanos, técnicos e científicos. Os profissionais executam procedimentos complexos que precisam ser apreendidos e muito bem treinados.

Em tempos de pandemia, esses profissionais, que sempre estiveram na tal “linha de frente” dos atendimentos de saúde, finalmente parecem ter sua importância reconhecida. Afinal, são eles que se arriscam diariamente à contaminação por uma doença ainda sem cura ou vacina, para salvar o outro.

Eles são heróis que não se acham heróis. E esses heróis, que ao invés de capas, usam jaleco, também voam. Sim, eles voam! Da casa para os hospitais, para os PSFs, das enfermarias para as UTIs e das salas de medicação para os centros cirúrgicos.

Para o público em geral, nessa época perigosa de Covid-19 depende da perspectiva, do ponto de vista. Para os pacientes, depende da necessidade de cada um, muitas delas, urgentes. O fato é que eles estão sempre lá, cuidando de nós.

Parabéns a todos os enfermeiros pelo seu dia!