Propaganda

Família faz "brincadeira espírita" e acaba na delegacia em Cuiabá



Um grupo de primos e irmãos foi parar na delegacia, após um familiar passar mal durante uma brincadeira com um tabuleiro Ouija, utilizado para se comunicar com os espíritos durante a noite de quinta-feira (7) no bairro Centro Político Administrativo ( CPA), em Cuiabá. Segundo a mãe de um dos jovens que estavam no momento da brincadeira, o filho teria começado a passar mal e sangrou pela boca.

Em seguida, as testemunhas afirmaram que ele estava morrendo. "Quando eu cheguei com meu cunhado em casa, começaram a gritar falando que meu filho estava se debatendo, estava com o demônio e quando eu passei a mão na boca do meu filho estava sangrando", disse.

Cerca de cinco pessoas participaram do jogo. Conforme o grupo, eles teriam encontrado o tabuleiro na última semana, e depois decidiram começar a brincadeira.

No entanto, o jovem que teria passado mal teria somente observado. Basicamente, tais brincadeiras funcionam com os participantes fazendo uma pergunta em voz alta ao "espírito" e ele deve responder movendo o copo, o compasso ou qualquer outro indicador móvel usando as letras do alfabeto, números de 0 a 9 ou palavras "sim" ou "não" impressas em uma tábua de madeira.

De acordo com a cultura popular, a falta de companhia facilita que os espíritos atormentem os jogadores. Um adolescente menor de idade informou que o 'espírito' não teria respondido nenhuma pergunta durante o jogo, e que o grupo não teria dado 'adeus' e por conta disto o espírito teria sido libertado. "A gente fez igual no filme. Só queriamos ver se era verdade. Ele não brincou. Não demos adeus para o espírito e agora deve estar solto", afirmou.

Após a brincadeira, os jovens teriam queimado o tabuleiro. Todos os jovens foram encaminhados para a delegacia onde devem prestar depoimento.

O quadro de saúde do menino ainda não foi informado.

Fonte: folhamax