Propaganda

Internações por coronavírus aumentam 211% em 10 dias em MT


Taxa de pacientes internados por coronavírus em unidades de terapia intensiva (UTI) salta 211% em 10 dias, em Mato Grosso - de 9 para 28 internados. Na rede pública, o aumento foi de 216% (de 6 para 19). Já o número de casos confirmados da covid-19 aumentou 61% no mesmo período. O registro chegou a 519 diagnósticos positivos neste domingo (10), contra 321 no dia 1º. A Capital concentra 12% das notificações da doença.

Com o aumento de casos, houve também um acréscimo de pacientes internados. Comparado ao início do mês, quando 18 pessoas estavam hospitalizadas, o aumento foi de 194%, chegando a 53 internações e mais da metade (52%), em UTIs.

No universo dos leitos intensivos, dos 28 pacientes, 9 estão na rede privada e 19, na pública. Restam 85 vagas no Sistema Único de Saúde (SUS) direcionadas ao tratamento da covid-19. Neste mês, essa disponibilidade reduziu em 13%.

Quanto às enfermarias, o acréscimo total foi um pouco menor, 117%, saindo de 9 pacientes no início de maio e chegando a 25, ontem. Desses, 14 estavam em leitos públicos, o que aponta um aumento de 250% em 10 dias. Agora, restam 389 leitos dessa modalidade no SUS. O restante dos pacientes (11) está na rede privada, onde o aumento foi de 120%.

Outro aumento expressivo, de 61%, foi do número de mortes. Em 1º de maio estavam registrados 11 óbitos e, ontem, esse valor chegou a 18. Inclusive 3 foram notificados neste final de semana.

Dentre os casos em isolamento domiciliar, o salto foi de 75% e, ontem eram 183, ou seja, 35% do total de casos confirmados.

Com relação aos pacientes curados, o acréscimo foi mais tímido e concentrou 40% dos registros, o que indica 265 pessoas. Esse número representa em torno de 50% dos casos. Há 10 dias, essa taxa indicava 58% de cura das notificações (188 em 321).

Nesse período, as mulheres se mantêm como as mais acometidas (53,6%). A média de idade dos diagnosticados continua em 42 anos, porém, os mais adoentados (148) estão entre 31 e 40 anos, seguidos da faixa etária de 41 a 50, em que foram contabilizados 104 caos. Entre os jovens, de 21 a 30, já são 80 resultados positivos. Em um panorama geral, os casos de síndrome respiratória aguda grave (SRAG) cresceram 25% neste mês. Com o aumento, chegou a 1.171 registros.

Capital

Cuiabá teve um aumento de 34% de casos da covid-19. São 185 registros, com 65 monitoramentos, ou seja, 75% a mais do que no início do mês. A Capital tem 2 óbitos de residentes (aumento de 100%) e 3 de não residentes. O número de recuperados aumentou 18% e chegou a 118, o que indica 44% do total estadual.

FONTE: A GAZETA