Propaganda

Estudante de Direito alega ser branco para não ser preso em Cuiabá



Militar nessa quarta-feira (24), no bairro Santa Rosa em Cuiabá. Conforme o boletim de ocorrência, o homem estava com um passageiro no veículo quando foram abordados pelos militares por estarem alta velocidade.

Após o acompanhamento tático, o motorista recebeu ordem de parada e se recusou a descer do carro. Depois de resistir, o rapaz saiu do carro e foi ordenado para colocar as mãos na cabeça.

Neste momento o passageiro disse para a guarnição "vocês conhecem o Adailton? chefe da polícia do bairro Santa Rosa?", e em seguida afirmou dizendo "se vocês não conhecem, vão conhecer". Em dado momento, o homem afirmou que não poderia ser abordado pois seria estudante de Ddireito e questionou o motivo dos militares estarem apontando uma arma para ele.

A guarnição informou que esta seria a abordagem padrão, já que não sabem se os suspeitos oferecem riscos. Indignado, o passageiro respondeu apontando o dedo indicador para a sua própria pele dizendo "por isso", dando a entender que não deveria ser abordado por ter a pele clara.

Diante disto, ele recebeu voz de prisão por crime de injúria e foi encaminhado para a Central de Flagrantes.

Fonte: folhamax