Propaganda

Servidora da Cultura de MT morre de Covid; amigos prestam homenagem



Morreu nesta quinta-feira (25), aos 63 anos, a servidora pública Doralice Assis Scarulis, vítima do novo coronavírus. Ela atuava na Secretaria de Estado de Cultura de Mato Grosso (Secel) e fazia parte do grupo de risco por sofrer de hipertensão.

Natural do município de Acorizal (a 74 quilômetros de Cuiabá), "Dora", como era conhecida, cumpria o isolamento social em uma fazenda na zona rural do município. Contudo, no último domingo (21), ela foi internada no hospital Jardim Cuiabá após apresentar sintomas da doença, como falta de ar, febre e mal estar. De acordo com as informações, um funcionário da fazenda onde ela estava isolada também havia testado positivo para doença dias antes.

Na manhã desta quinta, a vítima iria ser transferida para uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI), no entanto, o quadro pirou e ela acabou sendo vencida pela doença. Um teste preliminar já havia apontado o diagnóstico a Covid-19. Agora, a família aguarda o resultado do segundo exame.

Doralice Assis era historiadora e bastante conhecida na cidade de Acorizal. Ela ficou conhecida como conselheira de políticos no âmbito da cultura e foi, por várias vezes, jurada técnica dos Desfiles dos Blocos no "Acorifolia", o Carnaval de rua de Acorizal.

Em nota, a Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer comunicou oficialmente o falecimento e homenageou o trabalho que "Dora" realizou a frente da pasta. “É com muito pesar que hoje nos despedimos de Doralice Scarulis, a Dora da Cultura. Historiadora e servidora por muitos anos da Secretaria da Cultura, ela foi e será para sempre uma referência para os artistas e trabalhadores do setor. Todos nós estamos em luto com sua partida. Seu comprometimento com a área cultural e o exemplo de dedicação e alegria que nos deixa não serão esquecidos. Dora presente”, diz trecho do comunicado.

Nas redes sociais, amigos e familiares lamentaram a morte. “O Madrinha, estou tão triste com essa notícia, descanse em paz minha segunda Mãe, estou muito abalada por essa terrível notícia, estou tão triste, só de pensar que eu nunca mais vou ver a senhora parte meu coração, mais ainda”, disse a afilhada, Ewilyn Santtos.

“Quando olho pra trás, lá está você na alegria e na tristeza, sempre segurando minha mão como nesta foto. Eu não quero soltar, preciso deixar você descansar. Você não gostaria de me ver assim, arrasada. Ouço um sopro que diz: minha branca, eu só fiquei invisível, continuo com vocês. Fique de olho em colírio, nos meus filhos, netos e amigos. Só mudei de lado, um dia estive do lado de fora, agora só estou do lado de dentro: no coração e nas memórias”, escreveu a apresentadora Ana Cristina.

Até o início da noite desta quinta-feira (25), a Secretária de Estado e Saúde confirmou 12.601 casos da doença e 476 mortes em decorrência do coronavírus.

Fonte: folhamax