Header Ads

5G vai aumentar demanda por programadores, diz gerente da TOTVS



Neste sábado (12), acontece o dia do programador. A data comemorativa, que já virou feriado profissional na Rússia, marca o 256º dia do ano, em referência à quantidade de valores distintos que podem ser representados com um byte de oito bits.

A profissão é altamente requisitada no mercado. Dados da Brascomm, de 2019, indicam que até 2024 o setor de tecnologia da informação deve apresentar demanda de 420 mil profissionais da área. Para o gerente de desenvolvimento de software da TOTVS, Fábio Rocha, a chegada da tecnologia 5G no Brasil vai acentuar ainda mais a procura por programadores.

Em entrevista ao Olhar Digital, ele falou sobre a dificuldade do mercado de suprir a necessidade de desenvolvedores e revelou quais são as competências que busca em candidatos a vagas em sua equipe. Rocha ainda ressaltou uma das principais carências de profissionais do setor: o domínio de fundamentos da programação.

OD: Existe muita demanda por profissionais programadores. Muito se fala que há uma falta de mão de obra qualificada para área no Brasil. Qual a sua visão sobre o mercado de desenvolvimento, realmente faltam profissionais qualificados?

Fábio Rocha: Não penso seja necessariamente uma falta de qualificação e profissionais. Tem muita gente no mercado, muita gente boa. Mas a demanda cresce muito rápido. Antes da pandemia, por exemplo, as empresas pensavam estar preparadas para passar por uma situação como essa, mas depois ficou evidente que não estavam. E aí o que aconteceu? Surgiu uma grande demanda por desenvolvedores, cientistas de dados e pessoal de infraestrutura de rede.

Eu penso que a falta de profissionais está mais relacionada com a velocidade da demanda. Em questões técnicas, a falta do conhecimento de fundamentos é uma lacuna para alguns profissionais. A tecnologia não é um setor em que você necessariamente precisa de faculdade, mas muitas vezes os cursos lecionam esses fundamentos.

Por exemplo, um programador front-end pode projetar aplicativos, mas quando ele entra em uma empresa pode haver uma demanda diferente e maior. Muitos profissionais ainda apresentam lacunas de lógica de programação, infraestrutura de rede ou conceitos operacionais.

Fonte: olhardigital
Tecnologia do Blogger.