Header Ads

Carcaça preservada de urso morto há 39 mil anos é achada na Sibéria



Pastores de renas nas ilhas Lyakhovsky, na Sibéria, encontraram uma carcaça "perfeitamente preservada" de um urso das cavernas (Ursus Spelaeus), espécie extinta há 15 mil anos. O animal estava enterrado sob a "permafrost", terreno permanentemente congelado que, devido ao aquecimento global, está descongelando e revelando várias criaturas do passado.

A carcaça ainda preserva tecidos moles, como o nariz e órgãos internos, bem como dentes, garras e pelos. Pesquisadores da Universidade Federal do Nordeste (NEFU) em Yakutsk, na Rússia explicam a importância da descoberta: "este é o primeiro e único exemplar de seu tipo - uma carcaça inteira de urso com tecidos moles", disse Lena Grigorieva, pesquisadora da NEFU.

Estima-se que o animal tenha morrido entre 39.500 e 22.000 anos atrás. A idade é uma estimativa, e poderá ser determinada com mais exatidão depois de datação com carbono. Os cientistas também esperam realizar uma análise genética do DNA do animal.

Fonte: olhardigital
Tecnologia do Blogger.