Header Ads

França descarta explorar escândalo de Emanuel e já “cola” em Bolsonaro



Ao confirmar sua pré-candidatura na disputa pela prefeitura de Cuiabá, função que já desempenhou por oito anos, o ex-prefeito Roberto França (Patriotas) disse que não vai explorar o escândalo do “dinheiro no paletó”, protagonizado pelo atual prefeito Emanuel Pinheiro (MDB). Garantiu, que ao lado do vice Marcelo Bussiki (DEM), vai focar a campanha em propostas simples e passíveis de serem cumpridas, pois a população está cansada de falsas promessas feitas por candidatos que lá na frente serão difíceis de serem executada.

França também pretende “colar” no presidente Jair Bolsonaro a exemplo da campanha da correligionária Rúbia Fernanda, coronel da Polícia Militar que disputa a eleição suplementar ao Senado, marcada para 15 de novembro, junto com as eleições municipais.

“Não tenho dúvida nenhuma. O Bolsonaro é o nosso carro-chefe. Temos a nossa senadora Fernanda que já deu depoimento a favor dele e acredito que se formos pro segundo turno ele também vai nos dar um depoimento defendendo nossa candidatura. Só não faz no primeiro turno porque ele fez um compromisso de não fazer pra nenhum prefeito no Brasil tendo em vista que ele iria criar atritos lá no Congresso, mas no segundo turno ele vai ficar do lado do candidato do partido dele”, declarou Roberto França.

Quanto aos demais adversários, ele destaca que todos serão oposição ao atual prefeito que deve ter o nome oficializado até quinta-feira (17) como candidato à reeleição, mas garante que não vai explorar os escândalos que envolvem o emedebista e sua gestão. O principal deles é o vídeo que ganhou destaque em todo o Brasil em agosto de 2017, gravado quando Emanuel era deputado estadual e recebia maços de dinheiro entregue pelo chefe de gabinete do então governador Silval Barbosa.

O dinheiro, conforme Silval afirma em sua delação premiada, seria propina paga em troca de apoio político na Assembleia Legislativa. Na semana passada, o juiz federal Jeferson Schneider, da 5ª Vara Federal recebeu a denúncia transformando Emanuel Pinheiro em réu numa ação criminal juntamente com outros nove ex-deputados que participaram da legislatura 2011-2015.

Roberto França argumenta que explicações sobre esse episódio precisam partir do próprio prefeito. “Eu já disse que pretendo não entrar para o lado pessoal da vida de ninguém. Pretendo fazer críticas pontuais da administração do atual prefeito mostrando o que nós pensamos e mostrando solução. A questão da vida pessoal dele, de responder esse ou aquele processo ele é que tem que falar, que tem que resolver. Não vou partir pra esse lado não”, garante o ex-prefeito que promete ainda ampliar sua presença nas redes sociais que serão utilizadas para expor propostas e debates propositivos.

ALIANÇAS

Além dos democratas, a pré-candidatura de Roberto França já tem o apoio declarado do PSD, PSL , PSB e Republicanos. Ele revelou que após reunião com o governador Mauro Mendes (DEM) nesta terça-feira (15) já ligou para lideranças de outros dois partidos a fim de ampliar seu arco de aliança.

Mas de antemão, ele comemora a adesão das legendas que já oficializaram apoio ao seu projeto de voltar ao comando do Palácio Alencastro. “Vem reforçar nossa coligação e dar novo sustentáculo a nossa candidatura. Não podemos desmerecer o valor e importância que representam DEM, PSD, o próprio PSB, para que juntos possamos fazer uma campanha limpa, de propostas e que realmente vai mostrar o que pretendemos fazer por Cuiabá”, observou.

França também se mostrou bastante satisfeito com o vereador Marcelo Bussiki no cargo de vice-prefeito. “Foi uma indicação do DEM. É um vereador atuante, um homem sério e íntegro que já deu provas do seu valor, do seu talento e seu trabalho e que vem nos auxiliar. Queremos vice que trabalhe junto, que não atrapalhe”, colocou.

RESGATE HISTÓRICO

Roberto França revelou que abriu perfis nas redes sociais e vai trabalhar fortemente sua campanha nessas plataformas, principalmente para se apresentar aos eleitores mais jovens. “Estamos participando e vamos colocar nossas propostas lá, os trabalhos que realizamos também nos oito anos da administração porque tem muita gente que não conhece. Vamos relembrar principalmente pra esse público mais jovem o trabalho e atuação que fizemos à frente da prefeitura, principalmente o trabalho social que desenvolvemos em favor das famílias mais carentes”, revelou França.

Fonte: folhamax
Tecnologia do Blogger.